Lomadee

domingo, 24 de junho de 2012

Caverna do Dragão: A história sem fim

Comentário do DJ alma: Um dos desenhosa animados que mais amei foi o Caverna do Dragão e achei esse material sobre eles e o seus supostos finais. Encontrei no site Actions e Comics, mas que eles já pegaram no site Santuário. Vale a pena ler tudinho.

Caverna do Dragão: A história sem fim

Por Rodrigo Garrit
 Originalmente publicado no Santuário.
Descole um Capacitador de Fluxo e volte no tempo até os anos 80, ligue sua tevê numa manhã qualquer e facilmente você encontrará esse desenho sendo exibido.
Se tiver problemas para descolar o plutônio para o Capacitador, então assista as reprises, também funciona.
Sucesso tremendo no Brasil, Caverna do Dragão teve três temporadas e 27 episódios. Foi co-produzida pela Marvel Productions, TSR e Toei Animation, baseada em um jogo de RPG. O desenho dispensa apresentações. Mas eu tenho que apresentar assim mesmo, porque está no manual das regras universais inconscientes de todos que escrevem matérias em sites e blogs sobre qualquer assunto. Então vamos lá: seis amigos decidem ir juntos ao parque de diversões, certo? Tipo, eles poderiam passar o final de semana trancados em casa escrevendo para sites e blogs, mas preferiram fazer esse passeio agradável. (Até porque eram os anos 80, essa galera não estava tão ligada em internet – mas, ei foi só uma piadinha, ficar trancado em pleno fim de semana escrevendo para sites e blogs não é saudável. Eu… hã… não faço isso).

Voltando ao parque, eles vão andar juntos num brinquedo chamado “Dungeons & Dragons” (O nome original do desenho em inglês, mas vocês já sabiam né?), mas acontece que essa montanha russa dos infernos engole as crianças, que atravessam um portal que as leva para um outro mundo, onde já chegam vestindo aqueles cosplays de RPG, mas em compensação ganham as maneiríssimas Armas do Poder, dadas pelo grande (haha) Mestre dos Magos.
O Mestre então (sacana que só ele) explica que pode ajuda-los a voltar para casa, mas que não é uma tarefa fácil, pois existem muitos perigos nesse mundo, como monstros, demônios, assombrações e claro, o Vingador. Daí, em vez de entrarem em choque ou terem um ataque de pânico, nossos corajosos heróis aceitam tudo numa boa (menos o Eric) e vão passando todos os episódios seguintes cumprindo missões para o Mestre dos Magos, sem perceber , é claro, que estão fazendo isso. Ah sim, eles também encontram a Uni (Pônei Maldito, segundo disse o Broilo) , que é um projeto de unicórnio que sempre atrapalha os garotos quando estão quase conseguindo voltar para casa. (Tenho pra mim que a Uni é pau mandada do Mestre dos Magos). A Uni tinha o poder de se teleportar uma vez por dia e conseguia “falar” algumas palavras. Isso aconteceu em alguns episódios e foi bizarro todas as vezes.
As Armas de Poder tinham uma durabilidade de cerca de trezentos anos, depois dissoelas ficam com a bateria fraca e precisam ser recarregadas. Como os moleques são super sortudos, já pegaram as suas com validade quase vencida e precisaram reabastecer as mesmas no Salão dos Ossos: umsantuário, onde descansam os espíritos de grandes guerreiros caídos.  As armas foram reenergizadas depois de colocadas dentro de um altar em forma de caveira dentro do Salão.
Nossos heróis e suas Armas do Poder:
Henry “Hank” Grayson, o Arqueiro é o líder natural, embora um pouco relutante, sente-se culpado por eles terem ido parar nesse mundo, sente-se culpado por não conseguir voltar, sente-se culpado por a formiguinha ter morrido, sente-se culpado por sentir tanta culpa. Sua Arma do Poder é um arco de flechas energéticas infinitas, que podem se desdobrar formando redes, cordas e pontes.
Diana Curry, a Acrobata, era ginasta na Terra. É praticamente uma Daiane dos Santos. Sua Arma do Poder é um bastão. O que foi? É um bastão. Mas é um bastão de qualidade, ele tem a incrível propriedade mágica de… se tornar um bastão maior. É uma… ótima arma. Hã.. vamos para o próximo.
Eric Montgomery, o Cavaleiro, é mimado e imaturo. Imaturo e arrogante. Arrogante e egoísta. Egoísta e… bom, vocês já entenderam. As vezes ele parece não se importar com mais ninguém além dele, mas durante a jornada aprendeu algumas lições, tendo inclusive conseguido praticar algumas nobres ações. Sua Arma do Poder é um escudo que o protege de ataques mágicos e físicos, e também é capaz de projetar poderosos campos de força.
Presto, o Mago, na verdade se chama Albert Russel Sidney, sendo que “Presto” é uma espécie de apelido, coisa normal para todo nerd que sofre bullying como ele.  Presto é atrapalhado e tímido, mas um garoto de grande coração. É a versão humana do Gorpo. Apesar disso, mostrou potencial para ser um grande feiticeiro. Sua Arma do Poder é um chapéu mágico com o qual ele materializa objetos e realiza feitiços aleatórios.
Robert “Bobby” O´Brien, o Bárbaro, é o pirralh…mais jovem do grupo. Corajoso e esquentadinho, adotou o pônei maldit… a Uni! Sua Arma do Poder é um porret… Tacape energizado que possui grande poder destrutivo, sendo capaz de derrubar paredes e causar pequenos abalos sísmicos.
Sheila O´Brien, a chapeuzinho invisível. Ou Espiã, se preferir. É irmã mais velha do Bobby. É a que menos aparece na série. Entenderam? “Menos aparece…” ah, deixa pra lá. Sua Arma do Poder é o chapeuzinho invisível. Tá bom… o “Capuz de invisibilidade”. Melhor assim?
Repararam que alguns deles têm o mesmo sobrenome que personagens da DC? “Grayson”, “Curry” e “O´Brien” são os sobrenomes dos heróis Asa Noturna, Aquaman e Homem Borracha, respectivamente. Coincidência?
A série animada nunca chegou ao fim, pois foi cancelada antes de seu devido término no EUA, onde aparentemente, não era tão popular quanto aqui no Brasil. No entanto, muitas pistas foram dadas durante o decorrer da trama, e muitas teorias foram elaboradas pelos fãs. Inclusive de que eles teriam morrido e ido para o inferno. O Vingador seria Lúcifer. E o Mestre dos Magos seria… hã… Buda? Bem, não sei, mas essa e outras teorias são pura conversa fiada. Na verdade, o Vingador claramente é o filho do Mestre dos Magos, que na verdade usou os garotos (numa pequena “troca de favores”) para tentar redimir o feioso de um chifre só. Quem assistiu o desenho com atenção conseguiu sacar isso, pois o próprio Mestre dos Magos já deixou escapar que o Vingador “já foi uma pessoa boa”, que ele foi “o seu maior erro”. Ele até mesmo já se referiu a ele como “filho”. Em um dos episódios, vemos no interior de um dos palácios do Vingador uma estátua dele, com os DOIS chifres. Teria ele perdido o outro numa batalha? Talvez contra Tiamat, A deusa Dragoa de cinco cabeças no melhor estilo “As Sete Faces do Dr. Lao”. Isso nunca foi contado. Querem saber mais sobre Tiamat   ? Esse link te leva para o Arquivo do Cadmus onde falamos do grande Dragão. Mas não sei se mostra o caminho de casa.
De fato, é possível encontrar em vários sites, o roteiro do que seria o ultimo episódio deCaverna do Dragão, chamado de “Requiem”, escrito pelo roteirista Michael Reavers, em que eles descobrem que não deveriam derrotar o Vingador, mas sim trazê-lo para o lado do bem. Não vou reproduzir aqui o conteúdo do roteiro, uma rápida busca no Google mata a curiosidade de quem se interessar. O fato é que no final, o Vingador é redimido e os jovens tem a oportunidade de voltar para casa, mas recebem um convite do Mestre dos Magos para ficar. Se eles aceitam ou não, fica em aberto.

“O destino de um é partilhado por todos”.
Mestre dos Magos

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário